» Notícias

Limpeza e Higienização dos Sistemas de Climatização e Analises Microbiológicas

A Norma Brasileira, ABNT 14679/2012 ‐ Estabelece os procedimentos e diretrizes mínimas para execução dos serviços de higienização corretiva de sistema de tratamento e distribuição de ar, caracterizados como contaminados por agentes microbiológicos, físicos ou
químicos.

A Norma Brasileira, 15848/2010 – Procedimenetos e requisitos relativos às atividades de construção, reformas, operação e manutenção das instalações que afetam a qualidade do ar de interior.

Não devemos esquecer que mesmo após um sistema muito bem projetado, as Portaria 3523/1998 do Ministério da Saúde e a RE 9, da ANVISA e as Normas acima , visam a preocupação com o Ar de Interior.

Simplificando o conceito de sistema climatizado: O próprio sistema climatizado possui pontos notórios de poluição do ar de interiores provocando a aerodispersão de contaminantes, multiplicados nos vários pontos do sistema como a unidade de climatização e a rede de dutos e até mesmo do próprio ambiente e seus usuários.

Assim foram criados os procedimentos de limpeza e higienização de sistemas climatizados, incluindo as casas de máquinas, tomadas de ar exterior, unidades condicionadoras, redes de dutos de insuflamento de ar, rede de dutos de retorno, forros pleno de retorno, grelhas e difusores.

Serviços estes que devem ser acompanhados po um engenheiro mecanico, que entenda de um projeto de climatização.

A ANVISA, atráves da RE/9, orienta a realização das coletas, medições e leituras do sistema de climatização semestralmente, para ambientes climatizados acima de 5TR Tonelada de Refrigeração.

Em resumo, podemos afirmar que: Um projeto bem definido e instalado; uma correta manutenção preventiva e corretiva; os serviços de limpeza e higienização do sistema e as analises de qualidade do ar de interiores, é um conjunto que fazem parte de uma eficiente empresa de Engenharia de Climatização.